Visitantes vão a Gramado em busca de boas compras para calçados e acessórios

20/11/2017

A união dos negócios e das tendências de moda é o resultado que o setor calçadista brasileiro apresenta em Gramado até quarta-feira

Já consolidada como a principal feira de calçados do Brasil para lançamentos outono inverno em calçados e acessórios, a Zero Grau é hoje referência de moda para o varejo nacional e diversos países, especialmente os da América Latina. As seis edições da feira ajudaram a fortalecer esta essência que mostra inovação e informação em produto. No primeiro dia (20), a movimentação dos corredores foi intensa e a projeção é de bons negócios até quarta-feira (22), o último dia de feira que acontece no Serra Park, em Gramado (RS).

Esta edição da Zero Grau é histórica, visto que bate diversos recordes: 320 expositores, que trazem 1.200 marcas, mais de 3.000 mil lojistas e 200 importadores de 35 países, além do aumento em 1.000 metros quadrados em área locável. “Já esperávamos que a feira teria um crescimento a cada ano. Mas esta edição é um marco, pois conseguimos fazer um movimento que provocou positivamente todos os personagens do nosso setor. Acreditamos que a consolidação da feira venha pela data correta e também pela informação de moda que é tão preciosa para o varejo e para a indústria. Além disto, o Natal Luz também é um atrativo especial”, salienta Frederico Pletsch, diretor da Merkator Feiras e Eventos. 

 E o varejo concorda com esta definição: Mariana Mott, da Nanni Scarpe, de Ribeirão Preto (SP) que conta com duas lojas e um outlet, tem um foco definido dos negócios que quer fazer na Zero Grau. “Buscamos pela moda feminina, nossas principais referências de moda são os coturnos com sola tratorada, botas no estilo tricot, as sapatilhas com glitter e tênis que sejam carregados de informações”.  Já Jaqueline Mend, das Lojas Milla, uma rede de 10 lojas, busca comprar na feira de acordo com o clima de Porto Velho (RO). “Procuramos mais sandálias, já que somos de uma região tropical e a demanda é por calçados mais leves”, conta ela. Devido ao reaquecimento do mercado ela está otimista em relação às vendas ao consumidor final. “A expectativa é de boas vendas lá, vemos com bons olhos esse movimento de crescimento da economia”, projeta Jaqueline. Idris Saldanha, da loja Claudia Reges, de Natal (RN), que conta com duas unidades, busca novidades. “Aqui na Zero viemos atrás de inovação, queremos levar para o nosso cliente aquilo que é diferente, fugindo do senso comum”, planeja ele. 

PAPO LEGAL

Essa tendência à fuga dos padrões é também reflexo do movimento de valorização da diversidade, tema que a feira traz como pauta. Como aquecimento dos motores da Zero Grau, no domingo (19) aconteceu o Papo Legal. O evento trouxe o ator Silvero Pereira e a jornalista e consultora de moda Lilian Pacce para discutir a diversidade e inclusão de todos os perfis no universo da moda. O bate papo se sustentou no tripé gênero, idade e tamanho, visualizando o caminho para estilistas e marcas que realmente tenham a identificação com esse tipo de conceito, que privilegiem esses públicos na sua coleção. “O mercado está pedindo uma mudança e essa é a oportunidade para que as marcas se insiram no contexto da diversidade”, afirmou Lilian Pacce. O conceito de elegância mudou. “Ele está na atitude, na educação, na maneira de conviver com o mundo e olhar o outro, finaliza a jornalista. 

Mais informações da feira podem ser encontradas em: www.feirazerograu.com.br/