Jornalistas estrangeiros destacam potencial do calçado brasileiro

22/11/2017

A 7ª edição da Zero Grau, feira que reuniu 1,2 mil marcas de calçados em Gramado/RS entre os dias 20 e 22 de novembro, foi palco para mais uma edição do Projeto Imagem.

A iniciativa, realizada por meio do Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados viabilizado pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), trouxe três jornalistas, dois argentinos e uma russa para conhecer - e divulgar - os produtos apresentados nos seus países. 

A responsável pela Promoção de Imagem da Abicalçados, Alice Rodrigues, destacou que o formato da iniciativa, mais enxuta, possibilitou uma integração maior dos comunicadores com as marcas expositoras. “Eles puderam ter um atendimento mais personalizado, mais próximo, conseguindo entender com mais detalhes o processo de construção de cada marca visitada. Certamente teremos um resultado de mídia interessante, já que eles ficaram surpresos com a visitação e com os produtos apresentados”, estimou Alice. Além da agenda na feira gaúcha, os jornalistas estrangeiros visitaram fábricas das regiões dos vales do Sinos e Paranhana, podendo ver, in loco, o desenvolvimento dos calçados. 

Percepções

O jornalista argentino Aldo Delfino, diretor da Serma, ressaltou que, embora o consumo de calçados venha despencando na Argentina desde o final de 2015 (5% a 6% conforme fontes oficiais e 10% a 12% conforme fontes setoriais), o calçado brasileiro segue tendo espaço cativo junto ao consumidor local. “Chamou a atenção que no voo para o Brasil, mais de 70% dos passageiros eram argentinos vindo para o Brasil participar da Zero Grau. E não eram somente grandes comerciantes, mas também fabricantes que vinham buscar referências complementares para suas produções”, contou.   

Para Maurício Herzovich, diretor do portal argentino CueroAmerica, a palavra que define a mostra gaúcha é “surpresa”. Segundo ele, a presença de empresas importantes do segmento e a visitação expressiva chamaram a atenção. “Percebemos muitos compradores estrangeiros, não somente da América do Sul, mas de todo o mundo. Vimos no evento compradores da África do Sul, do Oriente Médio e da Europa”, disse. 

Pela primeira vez no Brasil, a jornalista russa Timashova Natalia, da Shoes Report, destacou a qualidade dos produtos apresentados, especialmente os de couro, que fazem maior sucesso na Rússia. “Os sapatos femininos de saltos chamaram a atenção, pois é o tipo de produto que as mulheres russas usam em todos os ambientes, no trabalho e em casa”, comentou. Segundo ela, cerca de 65% do mercado russo de calçados é voltado ao segmento feminino, sendo que atualmente os principais fornecedores do país são Turquia, Alemanha e Itália. 

A jornalista disse ainda que o calçado brasileiro é apreciado na Rússia, apesar de não poder ser encontrado com facilidade no varejo local. Para ela, uma forma de abrir mais espaço para o produto verde-amarelo no mercado russo seria a criação de um centro de logística na Europa, facilitando a distribuição do calçado. “A China, apesar de possuir fronteira conosco, já possui esse centro e tem colhido ótimos resultados. Os governos do Brasil e da Rússia, por fazerem parte do BRICS, poderiam pensar uma integração nesse sentido. Certamente ajudaria nas relações comerciais entre os países, facilitando a questão logística”, concluiu.

A Zero Grau é uma promoção da Merkator Feiras e Eventos apoiada pelos sindicatos das indústrias de Estância Velha, Ivoti, Igrejinha, Novo Hamburgo, Parobé, Sapiranga e Três Coroas.