Emprego na indústria calçadista continua caindo, segundo saldo do CAGED de Agosto

24/08/2018

O setor calçadista vem sofrendo com a crise e o empregos chegam a números que preocupam

Emprego na indústria calçadista continua caindo, segundo saldo do CAGED de Agosto


O emprego na indústria calçadista de Franca continua preocupando o setor. Neste mês de agosto, Franca registrou uma queda de -13% no número de funcionários em comparação com o mesmo período do ano anterior: no mês de Ago/2018 registramos 18.988 funcionários, sendo que em 2017 eram 21.121 funcionários. Foi o menor número de funcionários no mês de Agosto desde 2001 (18.635).



O saldo CAGED deste mês foi de -739 vagas, contra -193 em Ago/2017. No acumulado do ano, registrou-se um saldo positivo de apenas 1.908 vagas em 2018, sendo que em 2017 o acumulado do período foi de 3.864. Em decorrência da redução nas vagas na indústria calçadista, houve também uma estagnação quanto à previsão de pares a produzir no ano de 2018, estimada em 27,8 milhões de pares. Isso mostra claramente que o setor está com dificuldades de retomar sua produtividade normal, dada a situação incerta da economia e política.



Exportações



Franca: no acumulado de jan a ago de 2018 foi apurado o resultado de US$ 46,4 milhões contra US$ 53,9 milhões no mesmo perído do ano passado, registrando uma queda de -14,1%. Comparando apenas o mês de agosto, em 2018 tivemos US$ 5,16 milhões contra US$ 6,52 milhões em 2017, queda de -20,4%. A Argentina vem se destacando como 2.º país que mais importa os calçados francanos, apresentando um aumento de 37,2% no acumulado de 2018.



As exportações brasileiras também vem amargando números de queda: no acumulado jan-ago, foram exportados US$ 628,3 milhões contra US$ 699,5 milhões no mesmo perído do ano passado, registrando uma queda de -10,2%. Comparando apenas o mês de agosto, em 2018 tivemos US$ 82,9 milhões contra US$ 91,3 milhões em 2017, queda de -9,2%. Em pares a situação de queda continua: foram exportados 8,8 milhões de pares em 2018, quando em 2017 exportamos mais de 9,5 milhões no mesmo período, uma queda de -7,3%.



Confira os números clicando no Relatório NICC Agosto 2018.