Começa essa semana o Festival High Tech Moda e Cultura, destacando os polos calçadistas de SP

19/04/2021

Cidades referência na produção de moda, artes e cultura brasileira, Birigui, Jaú e Franca, serão cenário de um roteiro exclusivo de eventos virtuais, tecnológicos e criativos nos dias 21, 23 e 25 de abril.








Festival High Tech Moda e Cultura destaca a importância de setores da Economia Criativa para o interior do Estado de São Paulo

Cidades referência na produção de moda, artes e cultura brasileira, Birigui, Jaú e Franca, serão cenário de um roteiro exclusivo de eventos virtuais, tecnológicos e criativos nos dias 21, 23 e 25 de abril.





Não é novidade que toda a indústria sentiu os impactos da pandemia em grande escala: impacto econômico, sociocultural, educacional e digital.

O Festival High Tech Moda e Cultura foi idealizado a fim de transformar a visão de moda e cultura por parte dos empresários, estudantes e amantes do assunto. Através de diferentes ações tecnológicas, o evento promoverá atividades de capacitação e alinhamento com a nova realidade que surgiu com a pandemia - e que se confirmará necessária, também, no cenário posterior a ela. 

O evento reúne diversos profissionais nacionais e internacionais de economia criativa e mostra como o avanço da tecnologia contribui de maneira extremamente positiva para as carreiras de pequenos ou grandes negócios. 

“O Festival surge como uma alternativa propositiva para a indústria e o mercado, em um momento tão delicado, onde temos que ser mais criativos e dinâmicos. Estamos propondo uma programação que possam indicar novas possibilidades - através de um novo ponto de vista - com palavras que teremos que adotar no nosso cotidiano, como: economia criativa, tecnologia, memórias de ofícios, sustentabilidade e pertencimento.”, conta Lucius Vilar, diretor e curador do Festival High Tech Moda e Cultura. 

Esse projeto reafirma que existem alternativas para o exercício das diversas profissões, desde o artesão ao músico local. O festival dá visibilidade exponencial e sem fronteiras, fomentando o mercado e ativando o consumo de produtos desenvolvidos em Birigui, Franca e Jaú. 

Para Lucius: “Nós somos uma indústria e temos reconhecimento local e internacional. O festival vem como um projeto inovador. Estamos oferecendo para o público e as marcas o que tem de mais inovador no mundo. Ferramentas como realidade aumentada, arquitetura imersiva, turismo digital, shop streaming, webinar, etc. O festival vem para se tornar uma plataforma de negócios digitais.” 

O festival HIGH TECH MODA E CULTURA é realizado pelo Atelier Lucius Vilar e Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo, via Proac Lab - Lei Aldir Blanc. Contamos com a parceria do Instituto By Brasil – IBB e com o apoio do SINBI – Sindicato das Indústrias do
 Calçado e Vestuário de Birigui, SINDIFRANCA – Sindicato da Indústria de Calçados de Franca e SINDICALÇADOS JAÚ – Sindicato da Indústria de Calçados de Jaú.

Contamos com o apoio do Grupo de Pesquisa Design e Convergência do Centro Universitário Belas Artes de São Paulo e dos cursos de RTV e Mídias Sociais da Belas Artes que disponibilizaram os alunos da graduação, e que voluntariamente eles estão criando peças de comunicação para as redes sociais de marcas presentes no evento, de modo a impulsionar a empregabilidade dos jovens.


Com o uso de alta tecnologia, o Festival realiza imersão gratuita no universo da moda, cultura e turismo.



O festival apresentará aos visitantes saraus virtuais com artistas locais, conteúdo digital, webinar, talks, oficinas, produção de moda ao vivo e passeios remotos por seus pontos turísticos. Rodas de discussão e um olhar especial para as principais fábricas do setor também marcam a programação. 

Para Carol Garcia, idealizadora do projeto: “O festival é uma oportunidade excepcional de aproximar o público de todas as partes do mundo com a riqueza cultural e a vocação profissional do interior paulista, uma vez que apresenta habilidades manuais presentes na tradição calçadista das cidades de Jau, Birigui e Franca combinadas com a tecnologia de ponta em realidade aumentada e imersiva inerentes à experiência phygital, que mescla ambientes físicos e digitais. Essa tendência está ligada ao entretenimento inclusivo proposto pelo turismo digital, gerando novas oportunidades de diversão, entretenimento e negócios por meio das redes digitais.” 

O objetivo é levar educação digital a todos e chamar a atenção do público para a importância de ofícios tradicionais como de sapateiros, costureiras, cozinheiras e músicos, e também ampliar o conhecimento acerca das muitas riquezas regionais das cidades de Birigui, Jaú e Franca. 

Através da pré-inscrição online  e  gratuita,  os  visitantes  terão  acesso  às  particularidades do processo de desenvolvimento de produtos de moda e serão expostos aos vários aspectos da economia criativa por meio de alta tecnologia, como realidade aumentada, shop streaming e live streaming. 

Inédito, o evento promoverá relevante e rica troca de experiência entre visitantes de todo o mundo e moradores locais.

Imersão tecnológica, valor agregado e possibilidades criativas. Além de colocar os  três  pólos  em  local  de  evidência  e  destaque,  o  projeto  tem  entre as principais metas, torná-los ainda mais atrativos para os visitantes, alavancando a economia de setores como moda, artesanato, gastronomia, entretenimento e turismo de experiências. Setores que, como a classe artística, foram significativamente impactados pela pandemia. 

Como consequência da Covid-19, fotógrafos, atores, músicos, dançarinos viram-se diante de uma relevante escassez de trabalhos. O festival irá destacar estas atrações locais e
 mostrar a riqueza cultural que estas cidades possuem. A ideia é apresentar estes artistas por saraus virtuais. 

Quanto aos artistas, estes terão a capacidade de fortalecer todas as fases da produção cultural desses locais, fomentando não apenas impacto econômico, mas também sociocultural, educacional e digital. 

Mesmo frente a um cenário de muita preocupação, avanços ainda serão possíveis graças à tecnologia. Portanto, unir, capacitar e sintonizar todos esses profissionais e setores, protagonistas das ações culturais, com as possibilidades de uma nova realidade e meios digitais emergentes, são também alguns dos principais objetivos deste projeto.

Festival para todos: interativo, inclusivo e sem fronteiras. 

A economia criativa se constrói com múltiplos pontos de vista e, por isso, esse festival é 100% online, gratuito, inclusivo e feito para todos. 

Através do website, Facebook, YouTube, Instagram e plataformas de webinar, o festival  será aberto para todos os estudantes, pesquisadores, professores, designers e  interessados de qualquer local do país/ mundo. 

Por dia, serão promovidas 6 apresentações online e todo o material continuará disponível no canal do evento, no Youtube, após o evento. 

Além disso, o Festival é inclusivo. Por isso, todas as lives terão tradução simultânea em libras e todas as imagens das redes sociais possuem recurso de texto alternativo para deficientes visuais. 

 

www.festivalhightech.com

@hightechmodaecultura 

www.youtube.com/channel/UCgowxvX6QtH2z1_ekMbGgXA

 /www.facebook.com/hightechmodaecultura



CONTATO

luciusvilar@gmail.com

hightechculturaemoda@gmail.com


 



PROGRAMAÇÃO*

 

21/04 – BIRIGUI

23/04 – FRANCA

25/04 - JAÚ

 

 

14:00h Tour Cultural Digital;

_Clap Clap Celebrations

_ SIA Arquitetura

 

15:00h Tour Industrial Digital;

_Clap Clap Celebrations

_Studio Acci

 

16:00h Webinar: Identidade Local;

_ Walter Rodrigues

 

17:00h Talk com personalidades empresariais da economia criativa;

_Mediador: Lucius Vilar

 

18:00h Oficina Online + Produção de Moda Digital;

_ Tatiana Souza

_ Vanilson Coimbra

 

19:30h Live Commerce com as principais marcas de calçados;

_ Clap Clap Celebrations

 

*Cada cidade contará com um conteúdo e programação exclusiva, todas as atrações dos saraus, dos convidados e das marcas fazem parte da comunidade local.



EQUIPE TÉCNICA

 

REALIZAÇÃO - ATELIER LUCIUS VILAR

DIRETOR CRIATIVO E CURADOR - LUCIUS VILAR

COORDENAÇÃO E PRODUÇÃO - INSTITUTO IBB: ILSE GUIMARÃES, HELENA GAIER E VALESKA CERA IDEALIZADORA DO FESTIVAL - CAROL GARCIA

CONTABILIDADE - FIT CONTÁBIL

APOIO TÉCNICO PARA O FESTIVAL - REGENER.TK

PESQUISA, DESENVOLVIMENTO, ORGANIZAÇÃO E ROTEIRIZAÇÃO DO DOS TOUR INDUSTRIAL E CULTURAL - CLAP CLAP CELEBRATIONS - CAROL GARCIA E ANDREA D'ANDREA

CRIAÇÃO, MANUTENÇÃO WEBSITE E TOUR VIRTUAL - PAOLA BRESCIANINI E SOLIMAR ISAAC

COORDENAÇÃO, PRODUÇÃO GERENCIAMENTO DAS PLATAFORMAS, IDENTIDADE VISUAL E CONTEÚDOS FESTIVAL - PAOLA BRESCIANINI

REALIDADE AUMENTADA - STUDIO ACCI - LETICIA ACCIARITO E HENRIQUE ASSIS WEBINAR: WALTER RODRIGUES

TALK – MEDIADOR: LUCIUS VILAR OFICINA CRIATIVA - TATIANA SOUZA

EDITORIAL DE MODA - VANILSON COIMBRA E EQUIPE

APOIO: SINBI – Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui, SINDIFRANCA – Sindicato da Indústria de Calçados de Franca e SINDICALÇADOS JAÚ – Sindicato da Indústria de Calçados de Jaú

ASSESSORIA DE IMPRENSA: PAOLA BRESCIANINI (SÃO PAULO), FERNANDA BUFONI (FRANCA), RODRIGO CASTRO (JAÚ) e TIAGO LOTO (BIRIGUI)